ARTIGOS E NOTÍCIAS

29/01/2021

O uso de tecnologia 3D no tratamento da doença de Peyronie

O uso de tecnologia 3D no tratamento da doença de Peyronie

Os homens que procuram tratamento cirúrgico para a doença de Peyronie (DP) podem ter dificuldade em compreender o plano cirúrgico ou prever como ficará o pênis após as operações.

 

Uma nova abordagem que usa um smartphone e 3 programas de software de computador diferentes pode fornecer uma maneira mais satisfatória para cirurgiões e pacientes avaliarem e entenderem o estado da doença, discutirem opções cirúrgicas e até desenvolverem modelos tridimensionais (3D) realistas do pênis antes e depois da correção cirúrgica que pode ajudar os pacientes a entender melhor o procedimento e definir expectativas precisas para os resultados.

 

doença de Peyronie é uma condição não cancerosa que pode, no entanto, afetar significativamente as relações sexuais, a saúde mental e o bem-estar geral de quem a sofre. É caracterizada por ereções curvas e dolorosas, causadas pelo desenvolvimento de tecido cicatricial no pênis (placa). O estado curvo do pênis pode dificultar a penetração sexual e resultar em disfunção erétil. As repercussões da DP se estendem para além do quarto e estima-se que metade dos homens com a doença luta contra a depressão clínica. Para os homens com casos mais graves da doença de Peyronie, a cirurgia pode ser uma opção desejável para melhorar sua vida sexual e saúde mental.

 

Para aprimorar a experiência pré-operatória para pacientes e provedores, os pesquisadores lançaram um estudo piloto em 2019 com 4 candidatos à cirurgia de DP no Hospital Universitário de Palermo, no qual testaram um novo método para medir e avaliar a curvatura peniana. Nesse método, um pesquisador tirou pelo menos 50 fotos em sequência rápida do pênis ereto de cada paciente de todos os ângulos, um processo que levou apenas 39 segundos em média. Em seguida, as imagens foram carregadas em 3 programas de software online que: 1) geraram o modelo 3D inicial, 2) dimensionaram o modelo e marcaram a curvatura e a seção de tecido a ser removida na cirurgia, e 3) criaram um modelo de como o o pênis cuidaria da cirurgia.

 

Todos os pacientes e cirurgiões envolvidos no estudo ficaram muito satisfeitos com os modelos 3D, dando-lhes uma pontuação de pelo menos 4 em cada aspecto medido (em uma escala de 1 = muito insatisfeito a 5 = muito satisfeito). Os participantes do estudo acharam os modelos 3D úteis na compreensão do problema e na correção cirúrgica proposta, avaliando a curvatura peniana e fornecendo uma ferramenta visual significativa para referência durante as discussões pré-cirurgia. Talvez o mais importante, o terceiro modelo deu aos pacientes uma representação realista de como o pênis ficaria após a operação, o que se mostrou muito útil para definir suas expectativas quanto aos resultados de suas cirurgias.

 

Embora seja apenas um pequeno estudo piloto de 4 indivíduos, esses resultados são encorajadores e indicam que a tecnologia 3D pode desempenhar um papel na melhoria da avaliação e do tratamento da doença de Peyronie.

 

Fonte: http://marciodantas.med.br/blog/3141/o-uso-de-tecnologia-3d-no-tratamento-da-doenca-de-peyronie?

 

 

Leituras Sugeridas:

Curvatura Peniana

Disfunção Erétil

Tratamento da Doença de Peyronie com Terapia por Ondas de Choque

Curvatura Peniana: Novidades Sobre Injeções de CCH

Uso de tração peniana é eficaz e segura na fase estável da doença de Peyronie

Doença de Peyronie impacta parceiros e pacientes

Homens e suas parceiras vivenciam a Doença de Peyronie de maneiras diferentes

Estudo indica que Cirurgia de Peyronie é segura e eficaz para homens mais velhos

Identificar e Prevenir Problemas no Pênis

O Órgão Genital do Homem Muda à Medida que Envelhece?

Indicação para Aumento Peniano